quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

T.P.M. na visão masculina

Salve, salve, amigos  e amigas das ideias
É o Ideias de Canário abrindo os trabalhos de 2012 e com um assunto pra lá de importante para nós, mulheres, mas que também interessa(e muito) a eles blá, blá, blá... vamos direto ao ponto: 
Que tal uma conversinha de íntima sobre T.P.M.?
Quando ela chega, comemos chocolate à beça, ninguém nos suporta e, cá pra nós (mas acho que todo mundo já sabe mesmo), também não suportamos ninguém, né? E se ela não existisse? Esse é o sonho de toda mulher adulta (e dos homens delas também). E se aprendêssemos a lidar com ela de outra forma? Melhor ainda: e se ela se transformasse em outra coisa, ganhasse outro significado e fosse encarada de forma, mais agradável, leve, divertida, menos complicada? Grande ideia!
Foi exatamente isso que o escritor paulista Edson Rossatto transformou a T.P.M. que conhecemos. Começando pela sigla T.P.M., (não preciso explicar, concordam?) que ele apresenta para nós, mulheres, na forma do blog Toques Para Mulheres.
T.P.M.(Toques para mulheres): um blog bem humorado no qual são tratados com muita propriedade (masculina, mas, propriedade) assuntos do universo feminino que, mesmo que a gente não queira (embora na maioria das vezes, até queremos mesmo) afetam o mundinho deles (os homens). É isso aí, gurias e guris, um blog para meninas, escrito por um homem. O público-alvo fica bem claro, ao longo da maioria das crônicas, o escritor dirige-se a nós, leitoras, utilizando palavras como: “Curiosa?”, instigando-nos a ir adiante com a leitura; interagindo conosco através de solicitações: "... venho humildemente pedir a vocês, meninas,..." ou, ainda, prevendo discórdia, mostra-se aberto a manifestações contrárias e pede elegantemente a quem quiser manifestar-se: “Só seja educada.” Veja bem: curiosa, não curioso, meninas, não meninos, educada, não educado. São vocativos dirigidos especificamente a nós, como muito bem fazia o Bruxo do Cosme Velho em seus romances e contos. Mas isso não acanha os representantes do “sexo forte” (ativos também nos comentários das postagens) presentes na lista de quase 500 seguidores do Toque para mulheres, o blog.
Estranho? Poderia até ser, mas não é. Principalmente pela forma leve e espirituosa como Edson Rossatto aborda os mais variados assuntos, sem aquele velho e ranço exacerbado de machistas e feministas. Aliás, ele não só se manifesta contrário aos dois movimentos, como propõe um terceiro, mais justo: o igualismo. Diz ele: “Acredito que o justo mesmo seria o respeito às diferenças (quando há diferenças) e a igualdade quando não há diferenças.” Eis a chave dos relacionamentos, a dois ou não: respeito.
Ao visitar o blog T.P.M., prepare-se para algo muito melhor do que as piadinhas triviais que temos ouvido e lido por aí. Através dos posts, o cotidiano (“angústia de quem vive” junto) e a rotina (“fim de quem ama” o outro) ganham nome e sobrenome: Lúcifer José Belzebu Cipriano Capeta de Cotidiano e Silva. Está, pois, personificado, devida e substantivamente, o mal maior, cuja consequência inevitável é a separação, que não poderia se ausentar do registro do T.P.M. O blog aponta os pontos nevrálgicos de qualquer relacionamento a dois, define com maestria um casamento ruim - “o que era para ser algo bom para dois que se transformaram em um se torna o inferno pessoal de cada um por viverem em dois." e, de quebra, ainda dá um toque de como o chutado deve encarar o inevitável, no post Fim (até que se comece outro..)“fim de relacionamento exige uma espécie de luto para uma reavaliação de prioridades". Bola pra frente, tanto para elas, quanto para eles.
 Seguindo, despretensioso, o estilo “consultório sentimental”, o “doutor” vai recomendando, sempre muito bem humorado e sensível. Espaço garantido tanto para assuntos triviais (quem paga a conta do restaurante; efeitos que uma elegante mulher, calçando altos scarpins, pode causar em um homem; maternidade “do casal”; bom senso ao amamentar - bebês, logicamente - em público e sem causar constrangimento - aos homens, porque mulher nenhuma se abala vendo outra amamentar onde quer que seja) quanto para aqueles considerados mais controversos ou deselegantes. Não vou citá-los aqui para que você faça seu próprio julgamento sobre o que é controverso e deselegante. Para isso, vai até o T.P.M., certo? A sensibilidade fica por conta do post Mas que pergunta indelicada de se fazer a uma mulher! Pensando bem, este texto seria uma boa escolha para começar, pois nele está expressa a fragilidade não só da mulher, frente ao tempo que passa, mas a do homem (pelo menos de alguns poucos que têm coragem de admiti-lo) em lidar com isso. Veja só um pedacinho do que esse post diz: 
  “O homem que está bem consigo gosta mesmo é de mulher no real sentido da palavra. Mulheres que são independentes, que têm a cabeça aberta, que sabem conversar, que têm responsabilidades e gostos refinados. Essas características comportamentais são representadas pelas marcas do tempo e realçam a beleza das próprias marcas do tempo, como aquela em volta do sorriso.”
         Só por essa, já valia uma visita, não acham meninas?
Perguntas embaraçosas, que podem levar a respostas mais embaraçosas ainda, são compartilhadas no post  E-mails, pis e o guru do sexo.  A abrangência do relacionamento a dois é levada a sério pelo T.P.M.: o amor entre iguais e a diferença de idade entre os parceiros não ficam desamparados, como mostram os trechos a seguir:
  Comecei a deixar o bigode crescer, mas meu amorzinho reclama que pinica. O que fazer?
 (Cibele, Arapongas - PR)”.

“Minha mãe detesta minha namorada, mas eu não entendia o motivo até ontem, quando mamãe confessou que as duas eram rivais pelo amor de papai. O que devo fazer?
 (Cláudio, Ibiporã - PR)”.

    Com uma linguagem coloquial, mas de bom gosto, Rossatto aproxima-se do leitor (perdão, leitora), fica íntimo, amigo de infância, deixa todos à vontade. E é então que vêm Nem tudo entre quatro paredes vale e O último pingo . Não deixe de ler essas crônicas, quando visitar o T.P.M (e eu sei que você irá fazer isso) porque, senão, vai deixar passar duas informações preciosas. No primeiro post, uma espécie de aviso (desta vez aos homens): não julgue um livro pela capa*, caso contrário, garanhão ou não, o cara pode não estar preparado para o desfecho entre quatro paredes. No segundo, são feitas considerações esclarecedoras a cerca da higiene íntima masculina. Esse texto me fez repensar sobre a educação dos meus três filhos homens, juro. Acho que vou mudar alguns itens no banheiro aqui de casa enquanto ainda é tempo.

            Então, acho que é isso, ou melhor, não é “só” isso, mas você vai ter que ir ao T.P.M. sem demora, se é que já não foi, afinal de contas os links no texto estão aí para isso. Achou que era para promover algum produto emagrecedor revolucionário ou algum site de namoro?
        
Até a próxima semana e ideia!!            

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
* No caso, uma mulher pela roupa que veste, altura dos scarpins cor dos cabelos ou angelicais olhos azuis.

2 comentários:

  1. Eu conheço o Edson!
    Escrevi alguns contos para a Andross e os textos dele são realmente muito bons!!!
    Estou seguindo aqui!
    Beijos
    http://giselecarmona.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Já viu a promoção que ta rolando solta no blog O Leitor?
    Ainda não?
    Então corre, que até o dia 05 de Fevereiro você ainda pode concorrer a um dos 6 livros que estão sendo sorteados.
    Beijos e espero você lá,

    Pamela.

    ResponderExcluir